Sporting... sempre!

Esforço, dedicação, devoção e glória!

Saturday, February 28, 2004

.

Centenário!


O Grupo Sport Lisboa faz hoje 100 anos!
Os meus sinceros parabéns à colectividade.

Friday, February 27, 2004

.

O Major Graçolas

Como que querendo rivalizar com o apurado sentido de humor de Pinto da Costa, o Major veio no final do Porto-ManUtd gracejar com o sistema.
Em vez de parabenizar o FCPorto pela boa exibição, pela boa vitória e pela boa representação de Portugal na Europa, o Major aproveitou para se tentar defender do indefensável, aproveitando as exibições do FCPorto para desculpar as suas falcatruas, influências e erros no futebol português.
Segundo o Major Graçolas, aquele seria o SISTEMA do FCPorto. Esqueceu-se que com este sistema do FCPorto todos nós passamos bem. Muitos até agradecem!
Por mim, o árbitro até poderia ter expulsado mais 2 ou 3 do ManUtd, marcado dois ou 3 penalties, e deixado passar meia dúzia de foras de jogo. O FCPorto poderia emprestar Secretário, Mário Silva e Marco Ferreira ao ManUtd e com isto conter as palavras de Fergunson. Tudo seria aceitável, pois o ManUtd e a Champions League pouco me interessam.
O que o Major não explica é o golo irregular que abriu a vitória do FCPorto frente ao Vitória, ou o penalty mal assinalado sobre Carlos Alberto. Isto para não falar dos sumarríssimos que angatou em Pimenta e Couceiro, esquecendo o seu filho pródigo, ponto comum em muitas das querelas do futebol cá do burgo!
Obrigado pelo divertimento, Major Graçolas!

.

O fair-play de Mourinho

As declarações de Mourinho fizeram-me mais uma vez sorrir. Depois da discordância com Sir Alex Fergunson, Mourinho disse que é normal os treinadores se enervarem, até fazerem juízos precipitados, sendo que nessas situações devem ver as imagens televisivas e depois, caso tenham errado, pedir desculpas aos seus colegas treinadores da equipa adversária.
Poético. Louvável. Divertido.
Será que Mourinho ainda não viu as imagens do lance que envolveu Rui Jorge em Alvalade?!? Ou será que em Portugal as regras de educação são diferentes? Ou será que Mourinho não errou no que disse, porque quando falou em jogadores que estavam fora do relvado aquando da reposição em jogo de Rui Jorge, se referia aos seus jogadores de banco?!? Ou aos que tinham ficado fora dos dezoito?
Ao melhor jeito de Octávio, Mourinho fala muito e cada vez diz mais baboseiras! Mas enquanto houver vitórias, tudo se engole...

.

O Man Utd


No último post o QuetzalGuzman mostrou-se um adepto de longa data do Man Utd e referiu a propósito dos Diabos Vermelhos que estes possuem o pior plantel dos últimos 15 anos.
Não concordo, pelo menos totalmente.
É verdade que o plantel não é dos melhores dos últimos anos, as saídas de Verón e Bechkam foram pouco compensadas, mas nem tudo o que foi mostrado no Dragão é o verdadeiro Man Utd.
Na baliza, Tim Howard é promissor. Quem viu o jogo ou resumo do último derby de Manchester sabe porquê.
Na defesa, Rio Ferdinand e Silvestre fazem e ‘fizeram’ muita falta. Basta pensar como teria sido o jogo se do lado do Porto tivessem jogado Pedro Emanuel e Ricardo Costa. Os laterais não são brilhantes, mas também não são maus.
No meio, Ferguson tem alinhado os dois titulares da selecção inglesa (Butt e Scholes) com o eterno Keane. Na frente Giggs tem feito uma boa época e Saha promete ser uma revelação. O resto chama-se Roy... Nistelroy!
O problema vem no resto. Nos que não jogam e que não são alternativas credíveis, à excepção de um promissor Cristiano Ronaldo (com apenas 18 anos e na primeira época em Inglaterra...), do eterno suplente Solskjaer (lesionado) e na revelação francesa Bellion... já o uruguaio Forlán começa a perder demasiado tempo para se impor, e as lesões tardam a boa forma de Kleberson.

Não me parece, portanto, que o plantel seja assim tão mau. E em tudo isto há que não retirar o mérito ao FCPorto, que o teve, porque uma equipa ainda continua a jogar o que a outra vai deixando!

Thursday, February 26, 2004

Dragoun!

Porto, porto, poorto, poooorto! Poooorto! Poooorto!
Boa joga. Boa vitória.
Porto, porto, poorto, poooorto! Poooorto! Poooorto!
Porto, porto, poorto, poooorto! Poooorto! Poooorto!



P.S.- Pena que o frangueiro seleccionável tenha dado o perú da praxe. Caso contrário o FCP estaria com uma bota na próxima eliminatória... assim espera-se nova grande exibição em Old Trafford!

Wednesday, February 25, 2004

O discurso de Mourinho mudou!

A arrogância habitual de Mourinho deixou de fazer parte do discurso para o jogo de logo! Mesmo a tempo de ter que engolir um possível sapo caso os ingleses venham cá vencer.
De imbatíveis, superiores, e deuses internos, Mourinho passa à defesa e a uma quase humildade (?!?!?!?) ao reconhecer que o ‘nulo’ até seria um bom resultado! Vai dizendo que sem Marco Ferreira e César Peixoto é muito mais difícil ganhar ao Man Utd e que Rio Ferdinand e Silvestre não fazem falta nenhuma ao Manchester porque têm lá melhores!
Às vezes ainda penso que Mourinho se esquece que já não está a falar para benfiquistas sonhadores…
Na minha opinião, que para pouco interessa, acho que o Porto tem equipa para se bater com o Manchester, mesmo sem árbitro português… e sem portistas cedidos por empréstimo ao clube de Sir Alex Ferguson!

Mais um fim-de-semana sistemático!

No sábado

Depois de uma semana na Guiné-Conacri, onde não consegui convencer o seleccionador local a implementar um 3-5-2 com laterais ofensivos, cá estou eu de regresso ao forte futebol português.
Cheguei no sábado, ao final da tarde, a tempo da inauguração do relvado do Drogoun!
Afinal bamos ter Euro na Inbicta!
O jogo foi simples: o fcporto é superior, foi superior, e venceu bem. Se algumas dúvidas restassem, o primeiro golo do fcporto (até ali nem sequer tinham efectuado um remate à baliza…), foi obtido após corte claro com a mão de Maciel. Para a cereja em cima do bolo, o último foi conseguido de grande penalidade claramente inexistente (Mourinho terá pensado que era Liedson no lance…)! Pena que os jornalistas (que provavelmente por causa do Carnaval, se fantasiaram no Porto mais uma vez de palhaços…) não tenham perguntado a Mourinho se considerava Carlos Alberto também um enganador, tal é o jeito do miúdo!
Mais uma vez o discurso de Mourinho repetiu-se:
“Ganhámos bem, sem deslumbrar!”. Esta época, à excepção do Porto-Sporting, alguma vez foi diferente?

No Domingo

No dia seguinte, o sistema (nome realmente catita…) encarregar-se-ia de acabar o trabalho de Pedro Proença, como que dando mais liberdade ao FCPorto para se preocupar apenas com a Champions, porque a SuperLiga estava no papo!
E nem foi preciso muito pois Sporting e benfica ajudaram à festa.
Primeiro em Barcelos, Paraty foi sistemático! Se há arbitro que consegue prejudicar o Sporting de forma ‘sistemática’ é este, embora Lucílio Baptista não lhe fique atrás (de Martins dos Santos não vou falar por respeito à sua associação de muitos anos ao fcporto…). O critério foi aceitável, o penalty muito bem assinalado, a expulsão deveria ter sido de vermelho directo, mas depois disso, o árbitro esqueceu-se que o critério deveria ter continuado até ao final. Por incrível que pareça, Luís Loureiro e Ivo conseguiram não ser expulsos!!! Ou melhor, Paraty conseguiu não expulsá-los… o resultado foi um empate!
Quase ao mesmo tempo, na Madeira, o benfica voltou a auto-mutilar-se (a ideia do Hélder a titular não lembra ao Diabo…), e voltou a ter sorte, pois ficou por marcar um penalty claro nos últimos minutos sobre um encarnado! Gostaria de saber o que faria Augusto Duarte se fosse o fcporto que estivesse a perder na Madeira nos últimos minutos…

Posto isto temos um fcporto ainda mais ‘quase-campeão’, e um conjunto de árbitros a torcer pelo Man Utd, para que o fcporto se possa dedicar por inteiro à SuperLiga e não tenham que ser eles a golear os adversários azuis e brancos!

Monday, February 16, 2004

.

O fair-play

Fim de semana difícil para Mourinho.
Na Inglaterra que tanto deseja, Mourinho terá visto este sábado um lance de que não estava à espera. No ManUtd-ManCity, Fowler acedeu ao apito do árbitro, apanhou Howard no poste mais longe e meteu a bola na baliza. Se Mourinho por lá estivesse, a esta hora já ele teria pedido a Abrahamovic para voltar para o V.Setúbal.

Hoje novo rude golpe com Jankauskas a pedir uma bola com Argel no chão, a receber a bola, a virar-se e a rematar, sempre com Argel a pedir assistência.
Pena que não haja jornalistas honestos que perguntem a Mourinho se desta vez Argel não estaria porventura a morrer e se não teria sido boa ideia parar o jogo por meia hora até o brasileiro se recompor...

.

O clássico

O benfica dominou o jogo. Jogou mais e melhor.
O FCPorto jogou o costume. Aquilo que Mourinho apelida de suficiente! Mas o mérito de não ter perdido não vem do acaso. É assim que se fazem os campeões. Ganham quando jogam melhor e ganham também quando são claramente dominados.
O campeonato continua decidido para os dragões. E Mourinho tinha razão quando disse que iam continuar a ser os melhores.


O árbitro

Não esteve mal o árbitro. Foi mostrando amarelos ao jogo duro do FCPorto, embora tenha faltado coragem para expulsar Maciel e essencialmente para marcar um dos muitos penalties que Argel cometeu ao agarrar inacreditavelmente Jorge Costa. No lance do golo portista é surreal ver que Argel, já com Costinha a festejar ainda está a ‘abraçar’ Jorge Costa.


O enervado

No final Mourinho aguentou-se. Desta vez o jogo foi sério (Simão foi mesmo agredido por Jorge Costa com o jogo parado... não foram só festinhas!) e o Porto até acabou o jogo na área encarnada.
O benfica não teve falta de fair-play (agora João Kauskas joga no Porto..), não houve camisolas rasgadas, e nem sequer desejou que Simão tivesse morrido algures por ali.
Um final feliz, com as faixas a caminho.

Sunday, February 15, 2004

.

O árbitro


Não esteve mal, esforçou-se e acabou prejudicado nos pormenores e na boa vontade.
Logo aos 12’ Vouzela viu amarelo em lance onde nem sequer cometeu falta.
Aos 39’ lance difícil de ajuizar de Ricardo Fernandes sobre Niculae. É visível o agarrão, mas dá a ideia que também o romeno está a agarrar o jogador moreirense.
Aos 57’ Ricardo Fernandes agride claramente Liedson na área, num lance idiota e que poderia e deveria ter dado penalty e expulsão. Liedson nem reclamou, e o fiscal de linha ter-se-á distraído com jovem promissora na bancada.
Aos 76’ Jorge Duarte comete falta por detrás em lance de contra-ataque e não vê amarelo, numa altura em que o árbitro cada vez apitava mais.
Aos 78’ Miguel Garcia, já amarelado, devia ter visto novo amarelo por corte de lance perigoso de Demétrios. O erro no lance anterior de Augusto Duarte não invalida novo erro com prejuízo para os nortenhos.

Mesmo assim ficou na ideia a boa atitude de deixar jogar e de dar a lei da vantagem sempre que possível. E conseguiu não ser atacado pela virose habitual dos jogos do Sporting. Menos mal.



O idiota

Manuel Machado não perde um jogo do Sporting para se ridicularizar.
Na vergonha da primeira volta, a arbitragem de Martins dos Santos terá compensado arbitragens danosas para o Moreirense noutros encontros.
Nesta sexta, conseguiu queixar-se de um critério disciplinar que teve como principal erro não mostrar um vermelho por agressão clara de Ricardo Fernandes. Pena que não tenha aproveitado para dizer que são situações tristes que deveriam ser evitadas.
Pena que não aproveite todas as situações para se queixar, pois aquando do encontro frente ao FCPorto em Braga, onde ficou por marcar um clamoroso penalty no último minuto, nada disse.
Para quem o conhece (vive e trabalha a 2 km do local onde moro...) não é nada que se possa estranhar.
Esquissos do sistema.

.

Pobrezinho

Na sexta à noite o Sporting voltou a mostrar como não se pode jogar para se ser campeão nacional.
Do equívoco Toñito, à forma física deficiente de Niculae, Barbosa e Rochemback que duraram 60 minutos, tudo foi mau de mais para quem gosta de futebol.
Valeu a segurança defensiva, o posicionamento de Custádio e a alegria de Liedson para se vencer um jogo que se tornou difícil.
Agora, e enquanto não volta o perfume de João Vieira Pinto, espera-se que Tinga não demore a mostrar-se reforço.
No próximo Domingo, em Barcelos, o futebol de sexta passada não chegará.

Friday, February 13, 2004

.

No seu melhor


Mourinho voltou à ribalta ao comentar o clássico da Luz.
Disse, e bem, que o Porto nada tem a provar, que tem sido a melhor equipa e vai continuar a sê-lo, gabando-se, e justamente, de apenas ter perdido com ACMilan e RealMadrid em 7 meses de futebol.
Mas Mourinho não se contém. Está-lhe no sangue. E voltou a cair no ridículo:

“Se tivermos um rendimento igual ao de Alvalade, o suficiente para termos vencido, fico satisfeito”

Não há nada a fazer-lhe...

.

Reacções


Dias da Cunha voltou ao ataque ontem na RTP. Depois do discurso utilizado desde a querela dos bilhetes do clássico, não se poderia esperar outra coisa.
O que disse não é novidade para ninguém, especialmente para quem conhece de perto o futebol português.
A novidade parece ser a reacção do ‘sistema’ e do ‘não-sistema’ à entrevista de Dias da Cunha.

A magistrada Maria José Morgado veio a público registar com agrado as declarações do presidente do Sporting dizendo mesmo:

“o presidente do Sporting tem tido sempre um discurso de honestidade, um discurso limpo nesta matéria. Entendo que deveria de haver mais gente a seguir-lhe o exemplo. Isso é bom e é de louvar”

Valentim Loureiro teve o comentário habitual. Concorda sempre com tudo, desde que depois nada se faça. Ficou-se pelo menos a saber que os dois campeonatos ganhos pelo Sporting não se ficaram a dever à incompetência do FCPorto (Pinto da Costa dixit...), mas sim ao favorecimento por parte do ‘sistema’.
E andava eu a pensar que Inácio tinha construído a mais compacta equipa do Sporting que eu me recordo! :)

Com tanto favorecimento de ‘sistemas’, a esta hora já andarão os benfiquistas a perguntar porque raio nunca são eles os escolhidos, se agora até se dão tão bem com o Major!

Saudações.


P.S.- Ainda ninguém aprondou o tema, mas eu aposto que a magistrada é sportinguista de pequenina, sócia, ex-atleta e accionista considerável!

Thursday, February 12, 2004

.
Comunicado


O Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, na sua reunião de hoje, tomou conhecimento detalhado dos incidentes ocorridos após o jogo da 20ª jornada, disputado contra o Futebol Clube do Porto, e vem comunicar o seguinte:
1. O Sporting Clube de Portugal repudia veementemente os actos praticados pelo treinador do Futebol Clube do Porto, como igualmente repudia a atitude do seu presidente, que os corroborou, realçando o facto de o símbolo de eleição do Clube - a sua camisola - ter sido maltratado de forma infame pelo senhor José Mourinho, pelo que irá desencadear os mecanismos judiciais adequados.
2. O Sporting Clube de Portugal tomou conhecimento de que a Sporting, SAD encarregou o seu Departamento Jurídico de accionar os procedimentos disciplinares que ao caso se adequem, manifestando o seu total apoio a tal decisão.
3. Em resposta a algumas questões que têm vindo a ser colocadas a respeito de tomadas de posições públicas relativas às incidências do jogo em causa, o Sporting Clube de Portugal quer, apenas, afirmar que se congratula com o facto de a Sporting, SAD respeitar a independência e liberdade de expressão dos profissionais ao seu serviço (designadamente os seus jogadores) não lhes impondo quaisquer tomadas de posição públicas ainda que delas pudesse tirar benefícios.

Lisboa, 11 de Fevereiro de 2004



E agora? Será que sai alguma coisa desta caldeirada?
Isto a mim parece-me um jogo de poker! O FCPorto subiu a aposta (bluff?!?) e o Sporting está disposto a pagar para ver...
Agora é só mostrar o jogo, meus meninos!

Wednesday, February 11, 2004

.

A votação


Um dos mais conhecidos blogues da blogosfera atirou-se aqui a EPC pelas suas palavras que aqui já tive oportunidade de referir.
Não vou comentar a opinião do ‘Mata-Mouro’, mas vou apenas aproveitar uma parte das suas palavras para falar sobre algo que já me roubou muitos sorrisos!

As suas palavras são estas...

“Mourinho é um lutador. E um vencedor. Tudo o que é conseguiu-o com vontade, com garra. Até ser considerado o melhor do mundo, arrostou com o desdém dos instalados. Contra as dificuldades valeu-se de si. Fez-se a si mesmo, com o seu esforço. Não gosta de perder. Nem de empatar.”

A minha pergunta agora é simples: quem considerou Mourinho o melhor do mundo? Os adeptos portistas? Os portugueses? Ou esta conclusão advém do resultado da votação on-line do site da Uefa?

Por falar em votação on-line, realce-se o facto de 89% dos votos em Mourinho terem sido provenientes de um IP da zona de Gaia. Em traços gerais, os votos correspondem a 100 vezes mais do que o número de utilizadores de Internet da zona de Gaia...
Mesmo assim, só alguém louco, ou então confiante na votação em massa de adeptos do Barcelona, Inter, Parma, Udinese, Lázio e Roma em Mourinho poderia aceitar pacificamente que Mourinho tivesse numa classificação a nível MUNDIAL mais votos que Carlo Ancelotti e Marcello Lippi juntos!

Ser grande é muito mais do que apenas ganhar títulos! É um modo de estar... e esse modo, Mourinho não tem!

.

O mito do 4º grande


A arbitragem do Boavista-Alverca caiu como mel na sopa para falar deste assunto despoletado por mim há uns dias e que suscitou algumas dúvidas ao QuetzalGuzman.
Por 4º grande, denominação a meu ver desajustada se tomada no imediato, eu considero uma equipa que tenha tradição, se possível alguns títulos, habituais classificações no topo da tabela, óptimas condições para a prática do futebol e uma massa associativa de realce.
Em Portugal o patamar atingido por Sporting, benfica e porto é, pelo menos a curto prazo, demasiado alto para qualquer outro clube, até porque as massas adeptas são tão diferentes, que uma comparação global pode até parecer ridícula.
Mesmo assim, e na minha opinião há 3 clubes que se distanciam dos demais – Boavista, Belenenses e Vitória de Guimarães.
E porquê estes perguntará o Quetzal...

O Belenenses pela sua história, pelo seu passado e pelas grandes figuras que lá jogaram. Embora o futuro viva pouco do passado, é indesmentível que o Belenenses é um clube de referência, mesmo que incurraldo na capital por Sporting e benfica. Nos últimos 30 anos tem faltado ao Belenenses um projecto ambicioso, que acorde os adeptos e se calhar, que acorde o monstro entretanto adormecido. Marinho Peres e a última Taça de Portugal não foram no entanto capazes disso, e daí para cá já vão 15 anos.

O Boavista é o clube que mais tem crescido no país. Tem uma política dúbia, mas sustentada. Conseguiu de forma discreta colocar um associado nos principais lugares de todos os locais de decisão do futebol português. Até no Governo isso foi possível durante anos. Teve a sorte de construir um espírito de equipa assinalável, quase uma mística, e valendo-se de bons jogadores e de um bom técnico conseguiu um até ali impensável título, para além de perder outros dois apenas nas rectas finais. No entretanto, triplicou os associados, remodelou o estádio e cresceu. João Loureiro tem muitos defeitos, mas de burro tem muito pouco. Aliás, filho de peixe sabe nadar.
É impensável num país civilizado, que o Presidente da Liga seja durante anos a fio um dirigente que anteriormente dirigiu um clube por 20 anos.

O Vitória é, na minha opinião o mais promissor, mas nunca passará de projecto enquanto Pimenta Machado continuar a prejudicial luta titânica contra tudo e contra todos!
A história do Vitória é parca, mas as suas classificações e futebol apresentado têm sido ao longo dos anos credíveis.
De lá saíram várias estrelas para os grandes... basta lembrar Ademir, Cascavel, PBarbosa ou Zahovic nos tempos mais recentes...
Antes da Academia XXI e do Centro de Estágio de Gaia, o Vitória possuía condições de trabalho inigualáveis em Portugal.
E tem a mais fiel massa associativa do país. Poucos mas bons. Quer se queira, quer não, em nenhum outro lado as famílias se identificam tanto com o clube.
Tem o que é mais preciso, falta-lhe a confirmação.


Tudo isto para sustentar o facto de nos últimos 5 ou 6 anos, os jornais desportivos do país serem unânimes em classificar o Belenenses e o Vitória como os mais prejudicados. Talvez seja coincidência, talvez não.
Do Boavista basta ver a arbitragem de segunda-feira e tirar as devidas conclusões. E Couceiro sabe bem do que fala.
E é isto que temos.

Tuesday, February 10, 2004

.

E agora?


Ao contrário do que tinha sido prometido pela SAD do FC Porto, as claques azuis e brancas não tiveram direito a ocupar a totalidade dos sectores verticais 9 e 10 da Bancada G, Topo Sul, no jogo com a União de Leiria.

Numa circunstância que surpreendeu os responsáveis de Super Dragões e Colectivo 95, o local destinado aos Ultras estava delineado por duas faixas brancas, mas não abrangia a parte de cima da bancada. Por isso, os mais de 2 mil elementos dos grupos organizados de apoio que compareceram no Estádio do Dragão ficaram "comprimidos" num espaço exíguo...


Bem diz o ditado que ‘pela boca morre o peixe’.
Ora se no jogo de Alvalade, toda a confusão das claques se deveu a falta de programação do espaço e inexperiência em jogos europeus, qual vai ser a desculpa desta vez? Clube com mais experiência com o Porto em jogos europeus eu não conheço! E clube que tanto se preocupe com claques eu também desconheço!
Bonita já foi a justificação das claques que saíram numa ‘pseudo-defesa’ da SAD dizendo que foram os adeptos DO FCPORTO, com lugar anual, que não quiseram sair do seu lugar... ora, isto é que é inadmissível... onde já se viu dar preferência a alguém que já tenha reservado o lugar há meses, contrariando assim a vontade das claques!
Espero que a experiência europeia que o FCPorto granjeia lhes permita resolver a situação...

Monday, February 09, 2004

.

Será?


Será que temos aqui homem que lê Miguel Sousa Tavares e ri desalmadamente?


.

Arbitragem


Não foi um fim de semana polémico, mas os erros voltaram a acontecer, ou não falasse eu de arbitragens portuguesas.
No jogo do Porto, reclamou-se penalty sobre Maciel nos últimos minutos... ora aqui está a prova de que pela boca morre o peixe! O lance é quase tirado a papel químico do que foi assinalado a Liedson no sábado anterior.
Ora bem, como agora o interveniente não era o grande artista, nem era do Sporting talvez o facto de Laranjeiro NÃO ter tocado na bola e ter colocado o braço em Maciel tivesse justificado o penalty. Para mim, e dado que Laranjeiro nem perto da bola passa e o corpo e para se jogar e não para tocar no adversário, foi claro erro de arbitragem.
Na Madeira o árbitro esteve bem pior. Primeiro assinalou penalty a Quiroga, e bem (pena é que muitos semelhantes não sejam também punidos...), mas faltou o vermelho para o central do Sporting! Então Adriano não ia isolado? Não era lance de golo iminente? Que mais é preciso para se expulsar um jogador? Bom, depois veio um golo anulado ao Sporting na segunda parte, quando as imagens mostram Lourenço parado na pequena área. Ora se o jogador está parado, e continua parado não interferindo no lance, que culpa pode ele ter em que o GR se lance por cima dele para tentar chegar à bola? Depois o lance que precede o terceiro golo insular também é claramente precedido de falta. Azar o do árbitro que viu a jogada acabar em golo...
No Restelo também ficou por marcar claro penalty a favor do benfica. Para compensar, minutos depois passou em claro falta óbvia de Simão no lance do segundo golo. Para refletir, pergunto eu: “O que mais precisará R.Rocha fazer para conseguir ver um cartão vermelho num jogo? Terá ele que arrancar um olho a um adversário?”.

.

Fim de semana calmo!


O Porto venceu no sábado, alargou a vantagem para o segundo e inevitavelmente disparou no caminho, já anteriormente delineado, do título.
A vitória foi o espelho do Porto dos últimos tempos, segundo Mourinho. “Vencemos. Não jogámos muito mas fizemos o suficiente para vencer e o Vítor teve pouco trabalho.”
O Leiria não jogou mal, mas para se jogar bem contra o Porto, dois golos oferecidos é muita fruta!
O Sporting voltou a escorregar. Empate na Madeira, sem dar sinal de estofo de campeão. Mesmo com várias baixas e mais a lesão de Roca, virar o resultado e deixar-se empatar não é de quem costuma ser campeão, ou de quem tem aspirações para tal.
O benfica venceu no Restelo. Jogou mais e melhor e o resultado foi natural. Talvez tenha sido um tónico agradável para o próximo Domingo, ou então não.

Thursday, February 05, 2004

.

Pinto da Costa, sê bem-vindo!


O presidente do FCPorto associou-se hoje ao seu treinador e jogadores, na cruzada contra as declarações de Bettencourt no final da conferência de imprensa dada pelo mesmo Mourinho no final do clássico de sábado, e fê-lo muito bem.
Outra coisa não se podia esperar do presidente portista.
Ou acredita em Mourinho ou então deveria publicamente reprová-lo e obrigá-lo a pedir desculpas ao outro clube.
Se acredita, este apoio público só peca por tardio.

Agora estão finalmente reunidas todas as condições para que o caso não se esqueça. Se Mourinho colocar nova queixa crime ao delegado da Liga, então a festa adensa-se e não vejo razão para tudo isto ficar em águas de bacalhau.

Espero que todos os órgãos tenham coragem de ir até ao final, e que se apure a verdade.

Honestamente, faz-me pouca diferença que Mourinho rasgue ou deixe de rasgar camisolas do Sporting!

Quero literalmente que Mourinho e a sua arrogância se fodam! Não necessariamente por esta ordem.

Penso, no entanto, que o FCPorto, e principalmente os seus adeptos, não mereciam de Mourinho o comportamento que este teve em Alvalade. E não me refiro ao pretenso rasgar de camisola ou desejo a Rui Jorge, mas sim às declarações que proferiu sobre a sua saída do clube azul e branco.
Mourinho esqueceu-se rapidamente que Pinto da Costa o foi buscar ao desconhecido Leiria e lhe trilhou o caminho do sucesso e o reconhecimento por essa Europa fora.
Quer se queira, quer não, antes do FCPorto era mais um jovem treinador que havia sido despedido da Luz e era considerado um bom tradutor para Robson.
Hoje é indiscutivelmente um nome de referência na Europa, e isso deve-o não só à sua excelente capacidade para treinar, mas também ao que o FCPorto fez por ele.

.

Alvalade XXI

O nosso estádio foi escolhido para receber a final da Uefa de 2005.
Mesmo com o handicap de ter ‘apenas’ cerca de 50 000 lugares e de sermos um país pequeno a quem foi concedido o ‘milagre’ da realização de um Euro, o Alvalade XXI convenceu a Uefa.
Pena que por cá muitos continuem apenas a querer denegrir uma obra arrojada, de futuro e belíssima.
Pena tenho que não o visitem.

Sporting... sempre!

Wednesday, February 04, 2004

.

Incidentes


No passado Domingo, mesmo sem os nervos de Mourinho, assistiu-se em Guimarães a cenas que nunca deveriam existir num campo de futebol!
Não nego que me entristece ver situações como as que ocorreram no D. Afonso Henriques, mas mais me entristece é ver como estas situações são depois encaradas pelos ‘Homens do Futebol’.

È demasiado fácil querer justificar tudo com simples declarações de insatisfação de Pimenta Machado na semana que antecipou o jogo. Se Pimenta com meia dúzia de frases soltas conseguiu incendiar um estádio, então ponham o homem no Governo, a pedir aos portugueses para trabalharem com mais afinco ainda, e assim sairemos da crise num instante!
Pimenta não é um bom exemplo de dirigismo (acumula os vícios do passado, como V. Loureiro ou Pinto da Costa...), mas não pode ser apenas a justificação para tudo o que se passou.
E o comunicado do Conselho Disciplinar da Liga é inacreditável. Chamar de energúmenos os adeptos do Vitória, e dizer que estes não gostam de futebol é inacreditável, principalmente porque o Vitória e indiscutivelmente o clube com a falange de apoio mais considerável a seguir aos grandes.

E agora eu pergunto:
Será que as consecutivas arbitragens prejudiciais contra o Vitória, desde o início da época e que ajudam a ter a equipa a lutar para não descer não interessam para o caso?
E o que aconteceu a todos esses árbitros? Nada...
E porque voltaram a levar lá um desses árbitros? Por acaso?
E a postura do Boavista durante todo o jogo?
E a agressão de Éder?
E a postura de João Loureiro sempre que se refere ao Vitória?
E o facto de Valentim Loureiro ser Presidente/Residente da Liga depois de ter ‘feito’ o Boavista?

Interditar o estádio é fechar os olhos à podridão que mina o futebol português! E fechar os olhos fecha muito bem a Liga!

E já agora, será normal ter castigado Éder com 1 jogo de castigo, depois de tudo o que aconteceu? Ou seja, ele terá o mesmo castigo que teria se tivesse feito duas faltas para amarelo?!? É isto o Conselho disciplinar da Liga?

E por fim uma pergunta inocente: Sabendo-se que o Vitória e o Belenenses são os maiores rivais na luta com o Boavista pelo ‘título’ do chamado 4 grande, porque é que nos últimos 4 ou 5 anos, foram estes os dois clubes mais sacrificados pelas arbitragens, algo com que concorda toda a comunicação social?

Monday, February 02, 2004

.

Relatório de JVP já é conhecido!


Já foi diagnosticada a lesão de JVP.
Caso Mourinho, J.Costa e Pinto da Costa não se importem, eu atrever-me-ia a considerar este momento como o ideal para Rui Jorge recolocar a bola em campo.
Por favor avisem o P.Ferreira que talvez apareça algum adversário a atacar nas próximas jogadas.
Rui Jorge, podes fazer o lançamento.
Lucílio Baptista, espero que tenha sido a última vez que interferiste com o decorrer de um jogo de futebol, caso contrário vou ter que te tirar o raio do apito.

Dias da Cunha a caminho de Inglaterra

O presidente do Sporting já reagiu à queixa-crime accionada por Mourinho, dizendo-se terrivelmente preocupado e já a caminho do aeroporto para fugir!
Não parecendo muito original, Dias da Cunha fugirá para Inglaterra, onde um dia ainda espera poder jantar com o próprio Mourinho, que já está com um pé no MUnited, como tradutor de Cristiano Ronaldo...

Prevê-se para mais logo nova fugida do país, desta feita de Bettencourt! Este fugirá, em princípio para o Burkina Faso.
Saliente-se que Paulinho já se encontra em parte incerta e Rui Jorge deixou o futebol para se dedicar a tempo inteiro à pesca da sardinha em Vila do Conde.

O crime não compensa!


Sporting... sempre!

.

Mourinho vs O Mundo

Na cavalgada para a redenção, Mourinho vai colocar a Bettencourt uma queixa-crime por difamação.
O comunicado não esclarece se a difamação aconteceu quando Bettencourt teve uma frase elogiosa para com as capacidades técnicas de Mourinho, se por outra razão.

Posso adiantar que no final de apreciada a queixa-crime terá o seguinte veredicto:
1 - Paulinho será internado numa casa de correcção por posse inapropriada de bens (a camisola de Rui Jorge!).
2 – Rui Jorge será impedido de voltar a fazer um arremesso de linha lateral sem o consentimento do queixoso.
3 - Bettencourt será considerado incapaz para o cargo que ocupa, e será condenado a 7 meses de prisão por ‘imaginação fértil’.
4 – O Sporting perderá o ponto que sobrou da arbitragem de Lucílio Baptista.
5 – Bettencourt terá que indemnizar o queixoso em 30 000 LIBRAS.

No imediato, Bettencourt terá que se apresentar na PJ, a fim de lhe ser medida a tensão arterial para futuros jogos do campeonato.

.

O gajo passou-se...


Vou começar por voltar a dizer que considero Mourinho um excepcional treinador, para que não restem dúvidas da separação entre a capacidade do treinador e da pessoa sobre quem vou escrever.

Até hoje Mourinho tem sempre dado mostras de uma arrogância perto dos limites do aceitável, e mesmo tendo a seu favor uma óptima campanha do fcporto.

Sábado à noite, no AlvaladeXXI, Mourinho saboreou algo de que já não se lembrava há mais de época e meia – foi claramente dominado, e toda a comunicação social o escreveu e todas as televisões o corroboraram.
Mourinho, incapaz de ser coerente nos momentos em que é inferior, explodiu. Disparou para todos os lados, e acabou por acertar em si próprio, esgotando a já pouca paciência de todos os adeptos.
Agora sobram-lhe os adeptos do fcporto (mesmo assim alguns...), que em troca de vitórias e títulos, fecham os olhos a tudo e mais alguma coisa, tal e qual fazem há muito tempo com Pinto da Costa!
Mas de uma coisa Mourinho não se deveria esquecer, no dia em que as vitórias acabarem (e eu nunca vi ninguém que ganhasse sempre...) acabará o seu estado de graça, mesmo para os adeptos azuis e brancos, os mesmos que recusaram Artur Jorge (campeão europeu), chutaram Ivic (vencedor de campeonato taça e supertaça europeia), enxovalharam Robson (quando estava no Barça), assobiaram Fernando Santos (o eng. do penta) e quase deportaram Octávio (que venceu tudo e mais alguma coisa...) para as Malvinas!
Nesse dia todos estarão cá para lhe desejar à carreira, o mesmo que ele desejou a Rui Jorge.
Se empatar com o segundo classificado na casa deste, mesmo sendo inferior, e até com favores da arbitragem faz Mourinho fiar desta forma, o que acontecerá quando Mourinho perder? Fugirá para o Nepal, porque Inglaterra será demasiado perto?

Há 10 anos Mourinho era aceite por favor como tradutor em Alvalade... hoje é um Rei obsoleto, inchado de arrogância e prepotência!

Piores dias virão.

Sunday, February 01, 2004

SCP – Porto: A arbitragem

Os dois clubes tiveram razões de queixa, isso é um facto!

Queixas do Sporting:

6’ – Falta claramente mal assinalada sobre Maciel, pelo fiscal de linha (!!!) que provoca livre directo que se revelaria perigoso, ou não fosse Deco um especialista.
9’ - Falta claramente mal assinalada, agora pelo árbitro que provoca livre directo que daria origem ao golo portista. Deco outra vez na jogada.
18’- Deco, depois de ver amarelo à 3ª falta em 12 minutos, faz 5ª falta em 18 min., dura sobre Roca, e Lucílio Baptista não teve a coragem cá de fazer o que fez a Davids em jogo da Holanda à menos de um ano.
35’ – Baía vê apenas amarelo, após derrubar Liedson a 3 metros da baliza e o impedir de encostar a bola para a baliza.
66’ – PFerreira derruba ostencivamente João Pinto, mas Lucílio Baptista nem falta marca, e nem cartão mostra.


Queixas do FCPorto:

66’ – PFerreira derruba ostencivamente João Pinto, mas Lucílio Baptista nem falta marca. Ao não marcar a falta evita a expulsão de PFerreira. Como não foi marcada falta foi feito um lançamento lateral. Como PFerreira não foi expulso, ainda foi capaz de derrubar Liedson para novo penalty, em lance começado precisamente no lançamento lateral. Erro claro do árbitro que prejudicou o FCPorto!!!

Este é o melhor árbitro nacional e aposta para o Europeu. Podemos, claro, estar confiantes!

.
SCP 1 – Porto 1


Banho de bola! Domínio claro do Sporting e resultado claramente injusto. Basta ver as declarações de todos os intervenientes portistas que se refugiaram em desculpas e mais desculpas desde o árbitro a pretensas faltas de fair-play mais simulações e afins! De futebol, nenhum portista falou. Do domínio territorial dos leões, do facto de todos os lances de perigo do porto terem sidos em lances de bola parada (muitos mal marcados...), do aparente cansaço dos dragões, e de tudo o que diz respeito a futebol, ninguém do Porto falou.
Está tudo dito, pelo próprio FCPorto.
O resto foi uma equipa vulgar (SCP) a dar banhada na auto-intitulada ‘única equipa deexpressão europeia de Portugal’.
Foi um empate, é certo, mas ver Mourinho descontrolado como uma barata tonta, desesperado num chorrilho de baboseiras, foi bem divertido. Quase valeu por uma vitória.