Sporting... sempre!

Esforço, dedicação, devoção e glória!

Monday, February 28, 2005

.
Discurso Directo

A imprensa desportiva propagandeou a viva voz durante a semana declarações de António Costa que visavam o castigo duro de cotoveladas! ‘Não quero cotoveladas’ disse taxativamente o senhor Costa.
Este blogue conseguiu a transcrição completa da conversa de António Costa com o jornalista e transcreve:

Jorn. Está nervoso por ir apitar o clássico?
A.CostaNão, claro que não. Já esperava este sorteio. Sou o homem indicado.
Jorn. Está confiante num bom jogo?
A.CostaEstou. Acho que o FCPorto é melhor e que vai ganhar.
Jorn.E para si?
A.CostaEu ganho sempre. Mas estou confiante.
Jorn.Tem algum desejo para o jogo?
A.CostaTenho sim. Ainda bem que me pergunta. Se fosse possível gostava que não chovesse, senão ainda constipo. Gostava também que o Couceiro não metesse o R.Costa e o Velhote o Petit, para não cansar o braço a mostrar cartões. E os jogadores que nem pensem em andar a passar a mão nas pernas dos adversários, senão – vermelho! E não me façam lances confusos, que eu marco falta para quem ataca e depois dou falta atacante no livre seguinte! Cá comigo não há casos! E na área, só à terceira queda, que eu não vou em cantigas.
Jorn. - É tudo?
A.CostaNão não, Escreva aí que também não vou permitir cotoveladas! Ouviu bem, nada de cotoveladas!

Depois do que se viu na Luz, num simples jogo de Taça, onde uma faltíssima de Aguiar não deu vermelho, que cotovelada fará Costa levar a mão ao bolso? A que tiver J.Pereira no relvado a rebolar com escoriações na pele?


P.S.- Por falar em J.Pereira. Estranhei que não tivesse vindo queixar-se das dores no final do SLB-VSC. Estranhei que não tivesse rebolado no relvado. Estranhei que Quim tivesse acalmado Rafael! Terá o jovem encarnado soltado a língua ao brasileiro? Vão-me desculpar, mas o soco pareceu-me não-intencional – bora lá para despenalizar Rafael no CJ da FPF!!!

.
Velho Gágá, ou talvez não!


Pinto da Costa é uma figura incontornável do futebol português.
Pode gostar-se ou não, mas é impensável não concordar que tem sido o melhor Presidente do País.
Cheio de ironias, Pinto da costa aparece e desaparece sempre que lhe convém, ou melhor, desaparece quando se refastela nos louros da vitória, e aparece quando tem que ajudar a equipa a guerrear pelos pontos que deveriam ser obtidos dentro do relvado...
Muito me admira este ‘medo’ por um Benfica que, segundo ele próprio, nem sequer inspira cuidados de maior.
Mas Pinto da Costa sabe melhor que ninguém que um quarto treinador é demasiado, mesmo para uma época repleta de tiros no pé, e o estado de graça de Couceiro poderá acabar 2ªfeira. O que dizer deste novo treinador, se ele não vencer o ‘miserável’ Benfica que se arrastou na Uefa frente ao acessível CSKA? Como se poderá explicar que este super-poderoso FCPorto (único clube português de dimensão europeia!) tarde em descolar da miserável águia e até do inconstante leão? Ou do Braga?!!!
Pinto da Costa faz bem em concordar com o sumaríssimo de Simão! Pena é que não tenho ouvido as palavras de Alex (nunca disse que não tinha sido tocado, referiu apenas que o toque não foi propositado!), e que não tenha visto a mesma intenção de ‘cotovelar’ no lance de Seitaridis na Amoreira.
Trapatonni dá-lhe vontade de rir. Também Dias da Cunha lhe dava vontade de rir, mas depois do Apito Dourado sentou o cú no mocho e não voltou a piar! O que terá o velho Trap para lhe dizer se vencer no Dragão?
Tudo isto não passará de uma mera suposição, porque parece-me evidente que já está criado o clima para o FCPorto vencer facilmente o clássico...

Mas mesmo que o FCPorto perdesse, haveria em portugal algum jornalista com os ‘tometes’ no sítio, que perguntasse a Sua Santidade, como foi possível o FCPorto perder com o frágil e acessível Benfica?

Friday, February 25, 2005

.
Semana Europeia



Feyenoord 1 – 2 SportingCP

Na banheira, grande banhada.
Nem parecia o inexperiente e habitual Sporting europeu dos últimos anos, tal foi a determinação, a calma e a classe evidenciada em Roterdão.
O grande vencedor deste jogo foi essencialmente Peseiro, que jogou na Holanda para vencer, com um meio-campo de ataque, e sem autocarro na frente de Ricardo.
Grande colocação no terreno, óptima troca de bola, boas diagonais na frente e acima de tudo, controle total da velocidade de jogo, nunca deixando o Feyenoord entusiasmar-se. Durante a tarde pensei várias vezes como a Helena no reclamo: “Mete o Barbosa... mete o Barbosa...”.
Goste-se ou não, não há melhor no ‘empastelamento’ de jogo em portugal...
Surpreendentemente, apareceu Moutinho no lugar de Viana... mas Peseiro também ganhou a aposta. E ganhou inclusive um meio-campo renovado e fresco para a recepção ao Estoril!

O momento – 62’
Martins faz uma abertura magistral (com o pé esquerdo!!!) para Liedson, que em 30 metros acordou para o jogo e ‘chapelou’ o GR contrário com mestria. Se dúvidas houvessem elas ficaram dissipadas, a eliminatória estava no papo!

A figura – João Moutinho
Embora divida o protagonismo com Barbosa, Moutinho merece a distinção pela surpresa que foi. Do capitão já era esperada a influência na condução de jogo.
O miúdo (não parece!) jogou 90’ em grande. Atacou, defendeu (até teve lata para saltar contra Kuyt!) e pautou o jogo como se de um veterano se tratasse! Aí está mais um pérola pronta a assumir-se como grande estrela em Alvalade...

O árbitro
Em termos de disciplina para com os adeptos, pareceu-me ajustado, mas no jogo exagerou no apito! Marcou faltas por tufdo e por nada, nunca dando a lei da vantagem! E depois contemporizou com Hofs pelo menos duas vezes! O holandês não foi expulso e ainda molhou a sopa pertinho do final...


SLBenfica 1 – 1 CSKA Moscovo

Foi uma pena que o Benfica não tivesse eliminado os russos, até porque é superior, mas a eliminação foi justa. E desta vez nem o relvado poderá servir de desculpa (e o árbitro menos ainda!).
O problema não foi o jogo de ontem, mas sim a derrrota em Krasnodar, a que se juntou a pouca ambição para esta 2ªmão.
O SLB optou definitivamente pela SuperLiga, e poderá muito bem arrepender-se no futuro, mas agora é naturalmente mais candidato a fazer frente ao FCPorto. A ver vamos se 2ªfeira não se esvanece mais um sonho encarnado...
Curioso foi perceber que o velho Trap se irritou com a pergunta normal do nosso amigo José Carlos Soares e quase tinha uma taquicardia... mas acabou por se ouvir que o Benfica tinha feito um jogo ‘molto molto buono’... até quando haverá paciência?


FCPorto 1 – 1 Internazionale
Pouco Porto para Inter q.b.. O Porto voltou a jogar mais com o coração do que com a cabeça, mas a qualidade de jogo é demasiado baixa. Imensos passes falhados, falta de organização ofensiva, e pouca classe a sair a jogar (os centrais jogam de pontapé para a frente...) a destoar com um Maniche que revitaliza o jogo azul! Com ele o FCPorto é outro, digam o que disserem!
E deixo uma pergunta: Se Fabiano era (é?) uma estrela, se jogou tanto no Brasil, se ainda não se terá adaptado, será útil os adeptos vaiarem descaradamente o Fabuloso, sempre que toca na bola? Ou será que os últimos 3 ou 4 anos de Fabiano foram coincidência?
Tenho pouca fé que o FCPorto passe, mas este Inter está longe de ser um papão. É imcomparavelmente inferior a outros possíveis adversários. O Porto de Mourinho já teria a eliminatória na mão, mas quem sabe se, no Giuseppe Meazza, o campeão europeu voltará a dar um cheirinho de classe? Haja fé...

Tuesday, February 22, 2005

.
Que grande 31!!!
O CJ da Liga teve o desplante de ‘sumariciar’ um jogador encarnado! E não, não foi Petit!
Simão, que enjeitou Alex com uma cotovelada 'à McCarthy', viu serem-lhe propostos dois joguitos na bancada, para esfriar a cabeça! E com o 5ºamarelo à porta, bem pode passar as próximas semanas descansadito...
Agora a direcção encarnada fica com um dilema – ou aceita o castigo e abdica de Simão no Dragão, ou recorre, leva Simão ao Porto, e arrisca um agravamento de pena que afasta Simão 3jogos (4 porque terá + 1 (o quinto amarelo) contra o Fcporto, querem uma aposta?!?) e Simão pode tirar umas férias...

Agora falta uma cotovelada verde! Proponho Garcia, Mário Sérgio ou Paíto...

Monday, February 21, 2005


Jornada 22

Ainda não chegou ao fim esta jornada, mas o FCPorto já se destacou no comando da SuperLiga, numa jornada que teve mais do mesmo! Resta saber o que fará o Benfica, ou melhor, se logo jogará o Benfica de Braga, ou o de Moscovo

Belenenses 0 – 1 FCPorto
Fraco jogo no restelo, com um Belenenses abaixo do normal, com um playmaker (Juninho) desastrado que Carvalhal conseguiu manter até final do encontro!
Do outro lado um Fcporto que se vai mentalizando que não joga nada, e que por isso mesmo faz de cada jogo um luta heróica! Corre, luta, esforça-se e bem! Com esta postura, muitas vezes não é preciso jogar com qualidade para se ganhar! Já Couceiro pode começar a pensar em pôr os azuis a treinar os passes, tal o número de passes errados no Restelo!
O FCPorto de Mourinho morreu definitivamente.

Leiria 0 – 0 SportingCP
O Leiria dominou a seu bel-prazer a primeira parte. Meia dúzia de boas ocasiões de golo, que deram origem à mais notória exibição de Ricardo em toda a época!
No segundo tempo faltou velocidade e clarividência aos comandados de Vitor Pontes, e a maior valia técnica do Sporting veio ao de cima. Os leões acabaram em cima do adversário, mas voltaram a mostrar que quem não sabe marcar de bola parada dificilmente ganha jogos equilibrados.
Empate justo, segurado por um fiscal de linha que injustamente deu justiça ao resultado!


Arbitragens
Nesta jornada o Sporting poderia estar 2 pontos à frente do FCPorto, e aumentar a pressão dos dragões para o clássico que se avista. Mas não, não foi isso que aconteceu...
No Restelo Xistra não teve coragem para transformar um frango de Baía num penalty de Ricardo Costa e dar a oportunidade a Lourenço de empatar o jogo e quem sabe, vir a vencê-lo nos 15 minutos restantes. Foi mais fácil fechar os olhos a um lance claríssimo, e depois marcar 6 ou 7 faltas dúbias a favor do Belenenses, como que se a consciência fosse um fardo demasiado pesado!
Em Leiria Bruno Paixão não levou cartões para o jogo! Várias foram as faltas que deveriam ter dado amarelo, para os dois lados, e até mais para os leões, mas apenas Liedson, por querer jogar rápido e dar vivacidade ao jogo, viu um amarelo! São critérios... Poucos minutos antes do final, o fiscal-de-linha anulou habilmente um fora-de-jogo inexistente (repare-se que não era duvidoso, era INEXISTENTE!) que acabaria em golo de Niculae! O Sporting não se pode queixar! Quem não se queixou da arbitragem de A.Costa na Luz, para a Taça, dificilmente se pode queixar do lance em Leiria...
Pena que ao Sporting nunca apareçam os fiscais de linha que apareceram ao Porto na Luz, ou na Madeira, no Restelo ou que tantas vezes aparecem no Dragão...


P.S.- pode parecer vulgar, mas uma derrota de Mourinho, mesmo para a Taça, mesmo que contra o Newcastle, e com a segunda equipa não é vulgar! E Mourinho perdeu. Registe-se...

Friday, February 11, 2005

.
Crise? Qual crise?


À mini-crise de resultados (1 empate e uma derrota...), parece suceder-se uma crise directiva!
Qual crise? A de sempre...
A discussão sobre quem deve mandar, se a parte futebolística da direcção leonina, se a parte económica da direcção. Há 10 anos que o Sporting anda nisto...
Depois de líderes carismáticos que percebiam muito de futebol e pouco de finanças (João Rocha terá sido o melhor exemplo disso!) o Sporting optou por uma boa gestão com poucos conhecimentos de futebol! Chegou a hora e o projecto Roquette!
Mas só em 2000 se juntou a ‘fome à vontade de comer’, que é como quem diz as qualidades de gestão de Roquette com o know-how futebolistico de Luís Duque! E sem querer lá se acabou com o jejum...
Pouco depois, o travar do ímpeto despesista de Duque (a custo zero, mas pagos a peso de ouro chegaram Cruz, Mpenza, Horvath, Kirovski, Mahon, Babb, JVPinto, Sá Pinto, Acosta, Dimas, P.Bento, etc...) levou à demissão deste! Ficou na altura por contratar Mourinho...
O que sobrou deste plantel ainda venceu o campeonato em 2002, mas a contenção continuou a falar mais alto e os resultados foram o que se viu...
Neste momento o Sporting está demasiado dependente da banca. É ela que ‘ordena’ o clima de paz entre os grandes de Lisboa... é a ela que responde Dias da cunha, a cara da Gestão leonina! O que sobra do projecto Roquette...

Mas a paz não é indesejada por Ribeiro Teles. O que Teles não admite, e na minha opinião bem, é que se deixe passar uma arbitragem grosseira de António Costa, e uma atitude cobarde de J.Pereira, sem que a direcção do Sporting se manifeste.
E desenganem-se os que pensam que isso seria reclamar do Benfica. O Benfica não tem culpa da péssima qualidade do árbitro, e não se deve confundir uma atitude irrefletida de um menino mimado, com a grande instituição que o Benfica é. Há que separar as águas...
Agora há que pensar o seguinte – que moral terá o Sporting para falar em arbitragens se depois do que se viu na Luz nada foi dito?!?!?
As boas relações com o Benfica, ou com qualquer outro clube não devem facilitar o branqueamento das situações!
Ribeiro Teles poderá, e deverá ser o rosto de uma candidatura à presidência... e na minha opinião vencerá facilmente, desde que o Sporting nada vença esta época! Como sempre, serão os resultados a mandar...
Os adeptos não querem saber de projectos, querem títulos... e vitórias na Luz!
E não se esqueçam que Teles levará, com toda a certeza, Bettencourt para o futebol...


P.S.- Com os pontos do ano passado, Santos estaria em primeiro da SuperLiga com 10 (!?!?) pontos de avanço! E esta, hein?

Wednesday, February 09, 2005

.
Não se pode sair de casa!


Passei 3 dias em Espanha, e fiquei a saber muitas coisa:

1- O FCPorto vence sem jogar muito e sem convencer, mas vence. Tem todo o jeito de campeão!

2- O Benfica marcou um golo no primeiro remate à baliza (aos 30 min!) e os entendidos já bradam o capitão, e dão vivas ao DreamTeam! Pena que o jogo das Antas venha já aí...

3- A inconsistência deste Sporting irá garantir muito provavelmente o 3ºlugar... a não ser que Boavista e Braga não desarmem! Eu bem tento acreditar, mas cada vez é mais difícil!

4- Rogério no miolo, por muito bem intencionado que Peseiro esteja, é comprovadamente um dupla má solução. Não só porque Rogério é demasiado rendilhado para trinco, mas essencialmente porque com Garcia na direita o Sporting perde toda a fluidez na ala direita! Até Martins joga claramente menos...

5- Em Espanha as arbitragens também roçam o patético: o Barça acumula penalties patéticos (o de sábado foi 1 metro fora de área!), e no jogo do Saragoça o árbitro conseguiu assinalar erradamente 2 penalties contra o Saragoça (e 2 expulsões injustificadas nos mesmos lances) e não assinalou, como devia ter feito dois penalties a favor do Saragoça! A isto junta-se o facto de o Saragoça ter jogado fora de casa e perdido por 2-1...

6- O castigo de McCarthy pode entender-se. Até poderá considerar-se justo, mas é pena que tenha que ficar associado ao clássico do final do mês... não havia necessidade! E já agora fica a dúvida – será que todos os reincidentes em agressões vão ter o mesmo castigo?

Wednesday, February 02, 2005

.
O mistério do Dragoun


Em 6 meses o FCPorto passou do céu ao inferno.
A equipa que dilacerou Portugal, e venceu tudo na Europa, já está esquecida, tal é a diferença notória para o futebol apresentado na actualidade.
Dos bravos de Sevilha e Gelsenkirshen restam meia dúzia de lembranças, perdidas entre um lodo de samba, de qualidades dúbias.

Quem tem memória, lembrar-se-á do pântano perigoso que era pisado pelo FCPorto aquando da chegada de Mourinho... já nessa altura, para além do erro de casting chamado Octávio Machado, rolavam pelas Antas nomes como Rubens Júnior, Alessandro, Pena e afins... já nessa altura, os dinheiros de Zahovic e Jardel corriam pelas mãos de comissionistas que traziam para as Antas tudo o que jogava bola!
Depois chegou Mourinho! Goste-se ou não, Mourinho foi fiel aos seus principios, trouxe meia-dúzia de reforços, escolhidos a dedo, nenhuma estrela, todos eles baratos, e com especial incidência para portugueses, e estrangeiros que já jogavam em Portugal. Eram eles Valente, Ferreira, Derlei, P.Mendes, McCarthy, C.Alberto, Maniche ou Maciel...
Mourinho subiu ao topo do Mundo e Pinto da Costa, com todo o tempo do Mundo, escolheu, a dedo, Luigi Del Neri! Era, à altura, o treinador ideal...
Pouco tempo depois chegavam Seitaridis Diego e Quaresma (ao que parece recomendados ainda por Mourinho, e que viriam preencher os lugares de 3 ou 4 estrelas que teriam que ser vendidas...). Era normal.
Depois começou o tiro ao adversário – Rossato falou-se para o Benfica, e acabou no Dragão (1mês), Assunção deu um entrevista à Sporting, e no dia seguinte equipava de azul (1mês), Postiga era o preferido do Benfica, e está de azul (5M + Mendes = 0golos!).
O resto são um carregamento de brasileiros, com um jogador de renome à cabeça (Fabiano, para já o maior flop de que há memória...) de valor duvidoso, mas é fácil concluir que todos eles tiveram direito a comissão... Pepe, Leandro, Pitbull, Bonfim, Ibson, LeoLima...
Em menos de 6 meses passaram pelas Antas, entre entradas e saídas, e para referir apenas a equipa A, 11 brasileiros!
O que diz disto Pinto da Costa? Nada...
A solução era óbvia – Fernandez. O espanhol, diga-se, teve o fim que mereceu. Como se não bastasse desconhecer o FCPorto, os seus jogadores, o futebol português e perceber pouco de futebol, ainda fez papel de anjinho, saindo a dizer que as saídas de Derlei e Alberto não foram da sua responsabilidade, e que só deu aval a Lucho Gonzalez! Parece discurso de benfiquistas...

Agora chega Couceiro. Pouco interessa se Couceiro tem ou não experiência, se tem ou não curriculum, se é ou não uma sósia de Mourinho! Interessarão os resultados, ou pelo menos ver se colocará um bom plantel a jogar bom futebol, e se os jogadores recuperarão a disciplina e o fair-play.
Mas não se esqueçam que no primeiro ano nas Antas, Mourinho, com o plantel de Octávio, limitou-se a um penoso 3ºlugar... e o problema do Porto está longe de ser apenas Fernandez!


E o que perguntam a Pinto da Costa sobre tudo isto? Nada...

Tuesday, February 01, 2005

.
Jornada 19

Moreirense 1 – 2 SLBenfica
Boa vitória do Benfica, com uma boa exibição, segurando bem a vantagem contra 10. E por falar em 10, o Benfica agora já tem um mágico, que incrivelmente esteve alguns anos em Guimarães de molho, mas que denota espasmos da escola Sporting...
Já temos outra vez um candidato, e os problemas já desapareceram quase todos, até porque Delibasic é um fenómeno, guardado em Maiorca, para um dia poder brilhar no glorioso...
E assim se vai entretendo a Instituição!

FCPorto 1 – 3 SCBraga
O FCPorto jogou o normal, e por isso perdeu, pois jogou frente a uma boa equipa. O SCBraga ia para o pontinho (dejá vu da Luz e do AlvaladeXXI...), mas o opositor pôs-se a jeito, e o Braga fez o que lhe competia.
Os azuis parecem uma manta de retalhos, que começa num GR a precisar de um retiro psicológico (será o efeito Hélton?!?), passa por dois centrais sem classe, por um meio campo sem rotina, e por um ataque sem vontade, tal é o relaxe do Fabuloso...
Isto para não se dizer que a equipa marca mais ‘cotoveladas’ que golos... e faz inveja a uma escola de samba!

SportingCP 1 – 1 Vitória FC
O Sporting jogou relativamente bem, é verdade que teve muitas oportunidades, mas falhou-as. E quem falha não costuma ganhar, claro está!
Com Viana e Custódio, mais o tal avançado possante e de bom jogo aéreo (será Mota?!?), a equipa vale bem mais, mas a verdade é que não serão sempre estes a jogar! E Rogério na direita é outra música...
Mas joga-se com vontade, e com qualidade, e por isso acredito no futuro! Ou não fosse eu sportinguista de pequenino...