Sporting... sempre!

Esforço, dedicação, devoção e glória!

Saturday, July 30, 2005

.
SportingCP 4 – 0 Boro

Mais um jogo particular de preparação, mais uma vitória, e mais uma exibição satisfatória.

O Sporting entrou bem no jogo, quase marcava no primeiro minuto e nunca deu um minuto de descanso a uns ingleses que apesar de nomes sonantes como Jimmy ou Mendieta pouco ou nada incomodaram os leões.
O primeiro golo surgiu com naturalidade (grande jogada, gramde remate e belo golo!) e ao intervalo o resultado era injusto para a diferença de qualidade do jogo.

Já perto do intervalo o jogo teve uma situação que o marcou negativamente. João Moutinho carregou despropositadamente Boateng, e este retribuiu com um murro. Bruno Paixão, provavelmente aturdido, não teve a melhor decisão. Aliás, continuo sem perceber por que raio as regras de disciplina são diferentes nos particulares. A falta de Moutinho deveria ter sido admoestada com vermelho. A agressão de Boateng mais ainda, mas usar dois pesos e duas medidas foi mau para o próprio espectáculo, pois ainda tivemos que assistir mais meia dúzia de faltas duras dos ingleses, que nem amarelo valeram.
Se não queria expulsar Moutinho (e o critério assim o fazia prever…), então chamava os treinadores e ‘pedia’ a substituição dos dois elementos, algo que Peseiro acabou por promover minutos depois, mas aí já só estavam 10 ingleses.

A segunda parte, com os ingleses fechados na defesa e sem uma única oportunidade de perigo criado, teve apenas o condão de permitir uns minutos a Deivid (Tonel foi espectador!). O brasileiro mostra bons pormenores, e descansa os adeptos em relação a um possível impedimento de Liedson. E realce-se que o próprio empresário disse que só de cabeça Liedson era claramente melhor que Deivid! Vamos ver se Peseiro esquece o voluntarismo de Sá e mete os dois brasileiros a titulares!
Hoje teremos nova fornada de futebol.


A figura – João Moutinho

Vou esquecer aqui a figura do jogo em termos de exibição, porque aí a distinção teria que ser para Roca, que encheu o campo! Ou o realce para o golaço de Deivid!
O meu destaque vai para a postura admirável de Moutinho. O jovem de 18anos teve uma entrada dura, errada e despropositada, mas logo se apercebeu do disparate. Mesmo agredido, pediu desculpa pela falta, voltou a fazê-lo aos companheiros de Boateng, até para o banco adversário, e mesmo a Bruno Paixão.
É de valorizar a atitude de Moutinho, que se fosse outra poderia ter dado para o torto, depois da agressão do jogador do Boro.

Friday, July 29, 2005

Champions League

A pré-eliminatória será discutida com um dos melhores (Udinese Calcio) entre os adversários possíveis, e será um óptimo teste a esta equipa do Sporting, que assim poderá mostrar claramente se poderá ter hipóteses de conseguir bons resultados na Champions.
Se for eliminado, é porque de pouco valeria passar à fase de grupos, se vencer, tem tudo para conseguir uma participação honrosa, que passará sempre por discutir um lugar nos oitavos-de-final.

Wednesday, July 27, 2005

SportingCP 3 – 1 W.B.A.

Bom jogo particular.
O Sporting deu boa conta de si em mais um particular, onde já se viu mais resistência dos jogadores, embora o nível do adversário fosse claramente inferior ao Celtic.
Este tipo de jogo é o que os leões vão encontrar muitas vezes na SuperLiga, com equipas fechadas, com um homem apenas lá na frente.
Embora a circulação de bola não tenha estado em plano de evidência, gostei de ver as soluções ofensivas passarem também por remates de meia distância. Com artistas como Edson, Roca e Martins, os remates exteriores e os livres deverão ser um facto a ter em conta.
Em 60 minutos o Sporting jogou que chegue e que sobre para golear os ingleses, tendo Liedson ficado a dever alguns golos a si próprio, embora tenha marcado um óptimo golo…
Os últimos 30 minutos foram de menor qualidade, mas não deixa de ser com orgulho que se vê a equipa principal do Sporting acabar um jogo com 9 jovens formados em Alvalade, mesmo sem a presença de Beto, Paíto e Custódio.
Realce-se a presença importante de Loureiro na equipa, mostrando que poderá ser uma séria alternativa a Custódio.

É notório que o plantel este ano está mais forte, resta saber como se comportará a defesa sem Enak, mas essas considerações ficarão para depois.

Monday, July 25, 2005

.
Pré – época

Celtic 2 – 2 SportingCP

Primeiro jogo a sério do ‘novo’ Sporting que de novo mostrou muito pouco!
Tenho que admitir que fiquei surpreendido pela qualidade mostrada a espaços pela equipa leonina, tendo em consideração o bom adversário, o campo do adversário e a fase mais adiantada de preparação dos escoceses!
Belo jogo de Douala, que encostado à linha pode e vai render muito mais. Moutinho voltou a mostrar que já é essencial no miolo, e que é ele que dará a Roca a possibilidade de carregar a equipa.
Nani voltou a mostrar que pode ser a surpresa da época. E com mais acutilância no ataque, teremos equipa não tardará nada!
Hoje espera-se que Semedo e Veloso aproveitem mais uma (última) oportunidade de mostrarem condições de ficar no plantel. Espera-se que Loureiro mostre capacidade de ser alternativa a Custódio, e que Nani seja o tal ‘falso-ala’ que permita alguma, embora ténue, concorrência a Douala.


SLBenfica 5 – 0 W.B.A.

Apenas vi o jogo a espaços, e embora os ingleses parecessem acabados de sair de um treino, a verdade é que o Benfica fez um óptimo ensaio.
Os encarnados continuam com um bom 11 para atacar a SuperLiga, mas continuo a não ver alternativa aos habituais titulares.
Geovanni já aparece em grande forma, Simão recomenda-se, e Petit já leva tudo à frente. Anderson mostra que é mesmo reforço e que pode vir a pôr em causa a dupla de centrais campeã, Léo será naturalmente titular e Beto poderá ser alternativa a Petit.
Mas ponta-de-lança não há! Gomes precisa de um calmeirão que lhe dê espaços, que lhe permita jogar de costas para a área, e aparecer de trás! Por muito que se fale no tal 9-10 que falta no plantel, Gomes é esse 9-10, o que falta é mesmo um ponta-de-lança tipo Deane ou Hoidoonk, ao jeito de Karadas, mas que saiba jogar com os pés!


FCBrugges 2 – 2 FCPorto

Boas indicações deram os azuis na Bélgica.
Afinal Meireles pode mesmo ser reforço, e está ali um senhor jogador – Gonzalez!
Boas notícias para a selecção, com a possibilidade de R.Costa vir a ter lugar no 11… mas vejo com preocupação a colocação de Postiga (de longe o melhor avançado português!) atrás do número 9, pois mais cedo ou mais tarde esse será o lugar de Diego, e Postiga pode muito bem vir a sentar o rabo no banco! E está visto que a magia de Quaresma também não terá vida fácil, tal como Valente, que não deverá ter pedalada para o atrevido Leandro!
Mas estou convencido que teremos um Porto grande candidato ao título.

Wednesday, July 20, 2005

Miguel e Boa Morte

Miguel entregou esta 2ªfeira a rescisão unilateral do seu contrato que o ligava ao Benfica.
Independentemente de quem tiver razão (a comissão paritária decidirá…), toda a situação é muito triste. Para o Benfica e especialmente para Miguel.
De um contrato que supostamente nem seria válido, agora alega-se período de experiência. Parece tudo muito esquisito.
Miguel estará com um pé no Valencia (ou Juventus) e o Benfica, pelo menos para esta época de reforços deve ter ficado impedido de grandes voos.

Perante alguma ingenuidade inicial, fica a ideia de que o Benfica entendeu muito bem o jogo de Miguel, a aferir pela proposta a Pandiani, deixando para menor plano o acordo com o Deportivo. Aliás, exactamente o mesmo que fez Juventus e Valência com Miguel!
Resta esperar que Pandiani pressione os responsáveis espanhóis e precipite o final do seu contrato…

Boa Morte ficou “indignado” pelo facto de o “seu” Sporting não lhe ter escancarado as portas a uma recuperação na sua Academia.
É curioso perceber que este “seu” Sporting é o mesmo que Boa Morte, em várias entrevistas, remete para um patamar de igualdade para com o FCPorto e Benfica, assumindo várias vezes que em Portugal teria igual prazer em jogar num dos 3 grandes!
Assim, agora Boa Morte só tem que esperar uns dias pelo Seixal, ou então que dê um pezinho no Olival mais a Norte – nada que não lhe seja igualmente sinónimo de prazer!

Tuesday, July 19, 2005

SLBenfica 0 – 1 Chelsea

O Benfica perdeu o seu primeiro encontro sério da nova época.
Mesmo com a já habitual máscara de qualidade com que quase todos os analistas procuram encenar este Benfica, o sonho de um Benfica “europeu” contínua pouco mais que risível.
Perante um Chelsea de frete, a jogar a passo, o Benfica teve 2 lances de real perigo. Defensivamente, mesmo sem grande incómodo dos ingleses, conseguiu fazer-lhes o favor de marcar um golo.
Individualmente continuo a preferir Quim a Moreira. Com Quim na baliza o Benfica nunca sofrerá golos em que o GR é batido nas alturas, porque simplesmente o GR não sai da baliza!
Prefiro João Pereira a Alex, porque Pereira é dos piores defesas direitos do País, e Alex, com rotina nos encarnados pode ser satisfatório, embora a anos-luz de Miguel.
Gostava ainda que Beto e Karyaka fossem titulares indiscutíveis. Como os comentadores que querem fazer das contratações de Veiga um achado! Aliás, Karyaka é muito mau (e já está num pico de forma, imagine-se quando estiver em final de época!), e Beto, para além de esforçado, tem um problema com a bola nos pés. Vale ao Benfica a dupla de médios que melhor se completa na SuperLiga – Fernandes e Petit.
Na frente gostei particularmente de Tomasson, uma mais-valia.


Barreirense 1 – 2 SportingCP

Continua com grandes vitórias o meu Sporting. Desta feita quase goleou o Barreirense (só faltou a exibição e 3 ou 4 golos!).
É bonito ver Douala a jogar para Inglês ver. E começar os jogos com mais ex-juniores que jogadores adultos é bonito para a imprensa, mas espero que já tenham dito ao Peseiro que faltam 3 semanas para a Champions…

Mesmo assim a equipa já está feita, e senão, deixem a vossa aposta – Ricardo, Rogério, Edson, Beto, Polga ; Custódio, Roca, Moutinho e Martins, Douala (e depois Pinilla) e Liedshow!

Wednesday, July 13, 2005

Fim da linha!

Ontem ao início da noite a Sad bracarense anunciava o fim das negociações por uma suposta transferência de Alves, Wender e Nunes.
Já hoje o Sporting mostrava-se admirado com o desespero de Salvador em vender os seus jogadores por um preço por si determinado!
Vamos por partes.

Há cerca de 3 semanas o Sporting terá inquirido o Sporting de Braga sobre a possibilidade de adquirir os passes de Alves, Wender, e talvez Nunes. O Braga fez o seu preço, conhecido por toda a imprensa (e toda a cidade!) – 50% de Alves custariam 2.5M€, Wender 1M€ e Nunes poderia ver incluído no negócio Hugo, Valdir e Nuno Santos, que substituiria Marco, já com um pré-acordo para representar sob empréstimo o Penafiel.
Ao ser informado de um suposto interesse de um clube inglês (Portsmouth?!?) em adquirir Alves por 4.5M€, segundo o próprio António Salvador, o Sporting terá pedido aos dirigentes bracarenses para ser informado de qualquer movimentação sobre o jogador.
Nesta altura já Salvador teria informado amigos próximos que este seria o negócio ‘Salvador’ da época do Braga – terá falado demasiado cedo.

Nessa mesma altura o Sporting ainda desconhecia o valor de Labarthe (entretanto muito elogiado…) e dava como praticamente certa a transferência de Douala. Para tornar o negócio mais apelativo, Rochemback esperava uma proposta do Deportivo que nunca veio a acontecer.
Três semanas depois o Sporting tinha os 3 jogadores, e não tinha dinheiro para transferência alguma. Entretanto Enak estará a um passo do Dínamo e os cofres vão ficar recheados.
Com o desinteresse do Sporting, e alguns nomes de outros reforços a surgirem na imprensa (Naldo, João Paulo, Castro ou Granja…), Salvador recebe uma proposta do Sporting – 800mil € a troco da preferência por Alves, e os passes de Wender e Nunes, englobando os empréstimos de Nuno Santos e Valdir, mais a cedência definitiva de Hugo.

Salvador não gostou e explodiu. Parece-me bem.

O Sporting, e bem, fez uma proposta a meu ver significativamente positiva ao Braga - 800 mil € mais um bom GR, um promissor lateral esquerdo e um central que poderia vir a ser uma referência dos arsenalistas.
Mas Salvador acha que Nunes, um central normalíssimo, e que não seria uma mais valia em Alvalade, e Wender, um bom extremo, mas com 30 anos, brasileiro e com um ano de contrato valem mais.

Talvez sim, talvez não.
A época dirá com que dinheiro viverá o Braga, e até quem será o milionário clube que levará Alves, um semi-desconhecido, nunca internacional, e com uma época ao mais alto nível na Liga… Portuguesa!

A tudo isto junta-se suspeitamente o negócio Hugo Leal. A proposta foi feita ao jogador, mas envolvia a certeza da desvinculação do FCPorto, conseguida com mestria por Salvador, sócio e adepto ferrenho do FCPorto.

Curioso no comunicado de Salvador é ele ser virgem nos negócios bracarenses. Depois do caricato episódio das vendas (ofertas) de Tiago, Ricardo Rocha e Armando, que Salvador criticou a viva voz, dizendo inclusive que nunca se repetiriam, estranha-se que o Presidente bracarense não se tenha preocupado em trocar João Dias e Bruno Gama, em anos consecutivos, sem contrapartidas financeiras, a troco de grandes jogadores portistas, cedidos por empréstimo – Penas, Soderstroms, Costas e afins…

Ou muito me engano ou ainda vamos poder ver Alves no FCPorto, e quem sabe Pitbull, Leo Lima e Jankauskas com o emblema bracarense…

Tuesday, July 12, 2005

Sion 1 – 2 Benfica

Para começar deve parabenizar-se a capacidade de organização dos suíços. Já perceberam para o que é que o Benfica tem de se treinar – deixar os suíços com menos um num amigável aos 4min (!?!) parece-me sintomático do que foi o passado, e do que se pretende para o futuro!
No resto, e com mais um, o Benfica deu boa réplica ao Sion, campeão suíço em… 1976! O guardião suíço marcou um belo golo à boca da baliza, após assistência de Karadas, e Geovanni pareceu confundir o Sion com o Sporting, fazendo um desvio de fora da área notável.
Nos suíços JMPinto mostrou que tem muito para dar ao futebol… suíço!
E mais um Taça!

Pior só mesmo ganhar por míseros 7-0 ao Sarilhense, que nem sarilhos provoca.

Enak vs Miguel

Há muito que se fala de uma possível transferência de Enak para o Dínamo de Moscovo.
Pelos valores apresentados (7M+Loureiro!) a proposta parece-me irrecusável. Por várias razões.
Porque embora pareça um óptimo central, Enak é pouco experiente, não-comunitário, aufere um salário baixo (e quereria uma revisão), é provavelmente convocável para o CAN e já tem um passado de incorrecções de capítulo disciplinar em relação ao profissionalismo a ter para com a entidade empregadora, que dificilmente justificam os cerca de 9M€ da transferência – só mesmo o Dínamo para tal oferta!
Espero que o Sporting tenha o bom senso de aceitar. Pensar que se poderá trocar Enak por Alves, Wender, João Paulo e Loureiro mais 3M€ parece-me sintomático.

Miguel perdeu a paciência e ‘bateu com a porta’.
É certo que me parece ingénuo da parte do Benfica pensar que Miguel, um dos melhores laterais direitos da Europa, titular dos vice-campeões europeus, com 25anos, seguido por clubes como a Juventus ou Valência possa pensar sequer em transferir-se para o Dínamo de Moscovo.
Seria passar de ‘burro’ a ‘mula’ com os cavalos ali tão perto!
Mas nem toda esta ingenuidade do Benfica justifica que Miguel tenha deixado os encarnados. Renegar o clube que lhe deu notoriedade, é prova de ingratidão, muito maior do que a de Jardel ou Zahovic, mesmo que Miguel venha ainda a render ao Benfica alguns milhões, mesmo depois de ser peça importante no título, porque antes do Benfica Miguel não era ninguém.
E a converseta de separar a ‘instituição’ da direcção (não foi com esta direcção que Miguel se propôs a renovar?) só porque lhe dá jeito, não me parece convincente.
O Benfica tem agora uma bela batata nas mãos. Ou baixa as exigências e ainda recebe algum, ou então arrisca-se a não ver dinheiro para já (ou nunca!) e põe em causa o financiamento de novas contratações para ‘atacar’ a Champions.
A meu ver o Benfica perderá sempre.

E Miguel pode muito bem arriscar-se a perder o comboio do Mundial.

Monday, July 11, 2005

Época 2004/05

Começou sem grandes surpresas a pré-época verde e branca.
As caras novas são os já conhecidos Edson e Manoel, mais uma jovem promessa, Labarthe, já contratado ao Internacional de Porto Alegre em Dezembro último.
Nos regressados contam-se Silva (ex-Guimarães em trânsito para Braga?) e Lourenço (ex-Belenenses), mais as apostas da formação Varela e Semedo (ex-Casa Pia), Valdir (ex-Ovarense) e os recentemente campeões de juniores André Marques (defesa esquerdo), Miguel Veloso (defesa/médio centro) e Nani (médio ofensivo).

A todos estes juntam-se os mais do que que prováveis João Alves, Wender, Luís Loureiro e Nunes ou João Paulo – dependentes do negócio Enak.

O resto é quase tudo igual, com Rui Meireles no lugar de Carlos Freitas e já sem Filipe Soares Franco.


Oxalá seja uma época de sucesso.

Friday, July 01, 2005

De um piquenique, nasceu uma lenda...

De Belas ao Campo Grande passaram os antecessores do Sporting Clube de Portugal. O sonho de José Alvalade em formar um clube desportivo, ao invés de uma agremiação dedicada a beberetes e festins aristocratas, foi vital. Em 1906, deu-se o primeiro passo para a fundação do clube, durante um piquenique...


Nos alvores do século XX durante o estertor da monarquia, a nobreza de Lisboa privilegiava as paisagens de Belas, Sintra e Cascais para gozo do Verão. Foi precisamente neste ambiente que nasceu o Sporting Clube de Portugal, ou melhor, foi plantada a semente que o originou, uma vez que o leões adoptam como data de fundação o dia em que passaram a ter o nome pelo qual respondem e não de um clube seu antecessor.
Em Junho de 1902, Francisco Gavazzo e o seu irmão José Maria, residentes no Campo Grande, criaram o Sport Clube de Belas, agremiação fundada naquela localidade por ali reunir a fidalguia lisboeta durante as férias. No entanto, a fugaz existência deste clube resumiu-se a um único "match" de futebol, frente a um grupo de Sintra, a 26 de Agosto do mesmo ano. No Verão do ano seguinte, os irmãos Gavazzo, a par de José Alvalade e José Stromp, entre outros, optaram por mudar o clube e proceder à sua reestruturação, de modo a que a actividade desportiva pretendida por este núcleo de entusiastas estivesse mais próxima de suas moradas. Em 1904, após reunião mantida na Pastelaria Bijou, à Avenida da Liberdade, criou-se o Campo Grande Foot-Ball Club, emblema anunciado nas publicações da época como "constituído por elementos de boas famílias". A sede do clube estabeleceu-se no solar dos Pinto Basto, na zona fronteira entre o Campo Grande e o Lumiar, e atraiu a elite da capital. A agremiação dedicava-se tanto a actividades desportivas ao ar livre - em especial o futebol -, como a outras iniciativas de natureza lúdica, desde bailes até ao jogo da rosa. Contudo, os elementos pertencentes ao clube discordaram da orientação a seguir.


Num piquenique, a 13 de Abril de 1906, José Alvalade liderou a facção defensora do desporto, confrontando o grupo que admitia apenas que a colectividade se dedicasse exclusivamente a todo o tipo de festins que não envolvessem competição. José Alvalade soltou então a frase lapidar. "Vou ter com o meu avozinho e ele me dará dinheiro para fazer outro clube!" A 26 de Maio foi adoptada a designação Campo Grande Sporting Club. Pouco depois, a 1 de Julho, por sugestão de António Félix da Costa Júnior, passou a designar-se como Sporting Club de Portugal, tendo como seu fundador, presidente da direcção e sócio protector Alfredo Augusto das Neves Holtreman, Visconde de Alvalade, o tal avô endinheirado. Assim nasceu uma lenda do desporto nacional e europeu.