Sporting... sempre!

Esforço, dedicação, devoção e glória!

Monday, February 27, 2006




SuperLiga BetandWin – jornada 24

SLBenfica 1 – 0 FCPorto

Foi um clássico pobrezinho o que ontem se pode assistir na Luz.
O Benfica venceu justamente, porque foi menos mau que o adversário.
Nos encarnados continuam a haver demasiados equívocos, mas as vitórias a espaços vão encobrindo situações como as de Alcides, Nélson, Beto, Robert e em especial Simão e Marco Ferreira!
O FCPorto veio à Luz com 3 defesas (?!?) mas jogou semre com 5 homens demasiado recuados. Não critico o pretenso 3-5-2 de Adriaanse, nem tão pouco o futebol de ataque, mas jogar com Assunção 90 minutos como segundo central, encostar Emanuel à esquerda, esbarrar dois médios pouco construtores à frente de Assunção, deixar os alas demasiado sós nas linhas e bombear bolas para uma dupla de avançados que não poucas vezes se estorvou, e chamar a isto um 3-5-2 ofensivo, eu vou ali e venho já! Espero táctica semelhante em Alvalade, para ver da bancada central o que Liedson lhes reservará…

Muito mal o árbitro da partida. Para os dois lados, mas essencialmente muito mal. Entre outros lances, amarelo a Bosingwa no inicio, expulsão de Léo, logo a seguir, amarelo a Meireles nas barbas do fiscal de linha, segundo amarelo a Quaresma e amarelo a Alcides em simultâneo, e penlty e expulsão para Lucho no cair do pano.

E para o final deixei esse case-study chamado Petit! Como pode a sua entrada ainda na primeira parte não ser sancionada com amarelo? Como pode um árbitro permitir que Petit se arraste toda a segunda parte a pedir o segundo amarelo a Quaresma sempre que este intervinha em jogo? É impressão só minha ou nas regras é claro que um jogador que peça amarelo para o adversário deve ele mesmo ver o amarelo? Bem, só foram umas seis ou sete vezes…



SuperLiga BetandWin – jornada 24


Académica 0 – 3 SportingCP

O Sporting conseguiu, com toda a justiça a 5 vitória consecutiva em Coimbra, num jogo de transcendental importância, para pressionar o topo da classificação.
O Sporting apresentou-se com duas baixas importantes, Sá Pinto, o pulmão da equipa, e Carlos Martins, o mais explosivo dos leões. Para os seus lugares entraram Nani, um jovem promissor de apurada técnica, e Deivid.
O jogo ainda mal tinha começado e já o Sporting vencia com golo de Moutinho. Dominando nos primeiros 20 minutos, os leões não conseguira ampliar a vantagem, e a Académica equilibrou a contenda, acabando mesmo a primeira parte por cima no jogo.
Com um miolo fantasista, mas muito tenrinho, com Nani e Romagnoli a não equilibrarem defensivamente, o Sporting continuou a ser claramente dominado na segunda parte, até aparecer o génio do ‘Depenator’ que ao seu melhor estilo selou a vitória com um pontapé fantástico.
Com o jogo resolvido pelo mesmo de sempre, a Académica mostrou ser Briosa, e acalentou esperanças, obrigando a defesa do Sporting a nunca relaxar. Nos minutos finais, Pedro Roma tem uma atitude infantil, socando Liedson que mais não queria que uma obstrução que levasse ao amarelo. Penalty, expulsão e injustiça tremenda no resultado.
No final, vitória justa mas sofrida do Sporting, perante uma Académica que tem futebol para escapar da II Liga.

Jorge Sousa
O árbitro do Porto mastigou muito o jogo, mas acabou por não ter uma tarefa muito complicada. O primeiro golo é limpíssimo, pois embora adiantada em relação ao defesa academista, Moutinho está meio metro atrás da linha da bola (uma imagem simples no Record esclarecerá os mais desatentos!). No lance do penalty, Pedro Roma foi demasiado anjinho, o lance é às claras e não deixou dúvidas a ninguém.
Já o amarelo a Caneira é curioso, pois é o terceiro consecutivo mostrado em lances em que o defesa nem sequer comete falta! Há um lobbie para não cansar em demasia o defesa esquerdo da selecção…

Melhor em campo - Liedson

Ricardo, Tonel, Polga e Moutinho estiveram muito bem, os laterais Caneira e Abel também, mas o Levezinho está intratável! Mais uma grande exebição e desta vez até com direito a um grande golo!

Friday, February 24, 2006

Águas de bacalhau!

Foi assim a situação em que ficou a Assembleia Geral de Associados do Sporting Clube de Portugal.
Pouco ou nada se discutiu, nada se decidiu, e ficou apenas aerteza de que o clube está muito e bem vivo!
Na próxima 5feira, ou muit provavelmente daqui a 15 dias, num espaço muito maior, discutir-se-á o futuro do clube!
Oxalá a semana quente que se adivinha não destabilize a equipa de futebol.

Thursday, February 23, 2006

Novo ciclo, novo look!

Hoje à noite será o começo de um novo ciclo no Sporting.
Passe ou não a proposta de Soares Franco, o Sporting não será mais o mesmo.
Se não passar, alguém terá que emergir da oposição à actual direcção, ou pelo menos, terá que surgir uma solução de consenso. Embora me pareça um cenário pouco provável, admito que muitos (como eu!) não gostassem de ver o património fugir por entre os dedos e que por essa mesma razão, Soares Franco vá ter que puxar dos galões para convencer os sócios.

Soares Fraco só acha o Sporting viável com venda de património, e com mais futebol e menos ecletismo.
Muito me apraz ser adepto do mais eclético e prestigiado clube português. Muito mesmo. Por muito estranho que possa parecer sou dos que gostam de ver, analisar e discutir os resultados do futsal, do andebol, do horseball, do bilhar, do ténis de mesa, da natação e do atletismo! Muito me entristeceu o abandono recente do hóquei, e o mais antigo do basquetebol ou do voleibol.
Mas sou realista, e tenho a noção de que as modalidades minaram ao longo dos últimos 30 anos a vertente do futebol profissional.
Em perfeita consciência, quantos adeptos estarão dispostos para trocar 1 ou 2 títulos no futebol (livre perspectiva da situação!), por umas dezenas de títulos em modalidades amadoras? Penso que poucos.
Goste-se ou não, o futebol do amor à camisola já morreu há muito! Jogadores como Sá Pinto já são um oásis! O futebol é uma máquina de dinheiro, e no Sporting, como em quase todo o lado, o que traz dinheiro ao clube são os títulos do futebol! Desde a bilheteira, ao merchandising passando pelos valores dos activos (jogadores) tudo tem retorno proporcional aos resultados do futebol!
Um Sporting forte para lutar pela Liga e quem sabe para ter frequentes passagens honrosas pela Europa tem de estar essencialmente virado para o futebol! O resto são sentimentalismos…

Quanto à alienação de património, é necessário ter consciência de que este património (edifício sede e alvaláxia…) nunca foi verdadeiramente do Sporting. Tudo foi conseguido com recurso à banca, e se não é actualmente exequível garantir o pagamento destes investimentos à banca, então que se aliene, que se pague, e que não se continue a pagar juros atrás de juros de algo que nem está sequer directamente ligado à actividade desportiva…

Independentemente de Franco ‘passar’ ou não passar, espero é que se ganhe em Coimbra lá para sábado, isso sim, de capital importância!


Saudações leoninas!

Sunday, February 12, 2006

.
SuperLiga BetandWin – jornada 22

Os Belenenses 0 – 2 FCPorto

Foi inquestionável a vitória dos azuis do Norte, com boa exibição, no esquema que começa a ser o do costume, com Pepe, Assunção e Meireles, com Quaresma e agora até com Adriano! Adriaanse fez finca pé e para já está a vencer, mas será nos próximos 4 jogos, no ciclo teoricamente mais difícil do campeonato, que se verá se o holandês cai em graça.

Mas porquê?
Nas duas rádios onde ouvi comentários no final do jogo, a vitória foi essencialmente atribuída a Adriaanse. Um erro, um tremendo erro, na linha de pensamento dos energúmenos que procuraram agredir Adriaanse há pouco tempo.
A vitória de ontem deveu-se a Adriaanse, mas também muito aos jogadores, aos adeptos, e à pontinha de sorte que dá sempre jeito. Só assim se pode justificar que o empate de Vila do Conde não foi só obra de Adriaanse, mas de todos os que lá jogaram… (basta comparar a exibição de Quaresma…).
Dar a vitória de caras a Adriaanse, é dar-lhe as derrotas de mão beijada, e promover mais ‘esperas’ no Olival!Isto para não dizer que não é Adriaanse o principal alvo dos SuperDragões…

Friday, February 10, 2006

Taça de Portugal

Sporting 2 – 1 Paredes

Vitória difícil e sofrida frente a um adversário de menor valia.
Um penalty escusado logo a abrir, e alguma fortuna cm um golo na estreia de um reforço que deixou água na boca.
Uma partida arrastada e uma vitória no cair do pano, em penalty infantil, nas barbas do árbitro, que valeu a passagem à próxima eliminatória.
Agora que venha daí o Setúbal, na próxima eliminatória, em Alvalade, para não ser muito puxado.



SLBenfica 0 – 0 Nacional (5-3 a.p.)

Afinal o Benfica também ganha. Ou melhor, também empata e depois ganha nos penalties.
Uma partida sofrível, com exibições sofríveis (Simão esta irreconhecível…). Um prolongamento animado, com Karagounis a fazer a vida grega aos insulares.
Um penalty caricato de Hilário (e se isto acontecia frente ao FCPorto?) e depois um punhado de boas intervenções.
Mais um birrinha do capitão no final do jogo, porque quem manda é ele, e os adeptos não podem ter a ousadia de o assobiar… nem que sejam só meia dúzia que não reconhecem o número 20, e o assobiam pelo que ele joga.
Agora que venha daí o FCPorto, na Luz, para dar luta!


Nota:
Em relação ao jogo de Leiria provou-se que com 5 penalties, o Benfica também ganharia. E no derby, nem se fala.
Já ontem, aos 76min de jogo, as regras “bola na mão” e “mão na bola” voltaram ao conceito original. Até agora, e porque os lances favoreciam sempre o Benfica, todas os lances eram “mão na bola” à excepção do de Luisão frente à Académica. A partir de ontem RRocha teve o dom de voltar a pôr tudo como antigamente. O remate foi perto (3 metros…) e o gesto de RRocha foi para proteger a cara. Pelo sim pelo não não foi nem penalty nem segundo
amarelo…

Thursday, February 09, 2006

SuperLiga BetandWin – jornada 21


SportingCP 1 – 0 Nacional

Boa vitória do Sporting frente a um adversário do mesmo campeonato, que se terá eventualmente esquecido de atacar!
Rui Alves gastou toda a artilharia nas declarações, e Ricardo fez ZERO defesas em todo o encontro. Sintomático.
Já o Sporting fez um jogo calmo e pousado, sem pressas de matar, e venceu com naturalidade, embora seja preocupante como é que a equipa acabou por não golear, tantas foram as oportunidades na parte final do encontro.
O Nacional jogou sempre à defesa, não teve um único lance de perigo, viu um jogador expulso (e bem!) e acabou a reclamar da arbitragem num pretenso penalty, em que tiveram que explicar aos jornalistas qual era o lance a que se referiam…
A onda segue em Setúbal, e este campeonato terá agora, pelo menos para os leões, outro sabor! O título não será fácil (o FCPorto terá que o perder…) mas a equipa já dá mostras de querer jogar bom futebol até final.


U.Leiria 3 – 1 SLBenfica
Muitas melhorias registou o Benfica em Leiria, mesmo com resultado adverso. A equipa já rematou à baliza, e teve inclusive oportunidades.
Koeman mudou tudo (e quase todos) mas manteve Simão, Luisão e Moretto. A juntar a isto, o árbitro não viu a bola bater em mão alguma durante todo o desafio e obrigou o Benfica a uma tarefa árdua – passar um jogo sem um penalty para dar moral!
Melhores dias virão.

FCPorto 1 – 1 SCBraga
Num jogo psicologicamente importante, a sorte e a justiça nada quiseram com Adriaanse.
O FCPorto jogou melhor, merecia vencer e só não o conseguiu por manifesta infelicidade.
Ainda na primeira parte, em lance escusado, Pepe, Paulo Santos e Nm poderiam ter sido expulsos.
O golo do Braga nasceu de um penalty existente, embora escusado (Adriaanse nunca acerta em Alves), mas a jogada nasce de um fora de jogo milimétrico que não foi assinalado.
Este Porto continua pricipal candidato, mas agora fazos adversários acreditarem que é possível inverter o rumo das coisas.
O Braga terá dificuldades em lutar pelo título, mas dará luta a qualquer adversário, disso não haverá dúvidas.

Friday, February 03, 2006

Nacional

Sinceramente não percebo como é que o Sporting se dá ao trabalho de comentar declarações de Rui Alves.
O Nacional acha que é do mesmo campeonato do Sporting, e faz bem (Vieira também acha que o Benfica pode chegar à final da Champions…). Manuel Machado acha que pode vencer em Alvalade, e tem razão, pois para isso só precisa de marcar mais golos que o adversário, como em todos os jogos. Rui Alves não aceitou a vinda de Adriano para Alvalade, e esteve no seu direito.
Em vez de perder tempo com respostas imerecidas, o Sporting tem é que jogar concentrado, com garra e meter meia dúzia de batatas no saco insular. E para isso vai ser preciso jogar mais e melhor que na Luz, mesmo que esta vez se juntem uns milhares no apoio à equipa.
Estou certo que Alvalade registará a maior enchente dos últimos jogos, e todos venceremos mais um jogo, do nosso campeonato, tal como o último!

Wednesday, February 01, 2006

Afinal…

… nem todos os jogadores do Benfica estiveram aquém das suas possibilidades no passado sábado.
Enquanto uns jogaram mal por inúmeras razões, outros não jogaram bem nem puderam decidir (?!?) o jogo porque não foram ajudados como deviam.
Simão é o caso mais relevante (e único!) do segundo tipo de jogadores. É uma estrela, os seus companheiros deveriam sentir-se honrados de jogar a seu lado e tê-lo como capitão, e portanto devia ser escusado dizer que todos deveriam jogar em prol dele, seja lá o que isto quer dizer.
O único de quem Simão acaba por não ter queixa é de Custódio, que num acto infeliz permitiu que Simão não acabasse o jogo sem sequer rematar à baliza.
Ainda para mais Veiga, num acto de má estratégia resolveu contratar 2 jogadores que poderão eventualmente disputar o lugar com o capitão, algo que segundo Simão é disparatado. Para o capitão, Robert deveria ser adaptado a defesa direito (até porque fará melhor que Alcides…) e Manduca deveria ser central de marcação, especializado em jogadores levezinhos.

Só de pensar que houve um dia em que desejei que Simão voltasse ao Sporting, aquando do regresso de Barcelona, faz-me ter arrepios. Nem o Benfica, que é o Benfica, e será sempre o Benfica, merece ter este rapazinho birrento e chorão como capitão.